Linguagem[+]

sábado, 20 de fevereiro de 2021

DIA 21 DE FEVEREIRO DIA DO IMIGRANTE ITALIANO

 Homenagem, em especial, às famílias Moreschi, Marafon, Grison, Bonatto, Lazzaretti, Martini, Garbin, Moser e outras tantas que desbravaram este misterioso e amado território para construir Pátria nova, que nasceu sob a Cruz de Cristo  Terra de Santa Cruz – Brasil de todas as irmandades. 

IMAGEM  PÁGINA MORESCHI'S CLUB

Moreschi's Club

Grupo Público
653 membros

Dia 21 de fevereiro, comemoração ao "Dia do Imigrante Italiano" 


SAGA DO IMIGRANTE


Europa, mil e oitocentos...
Com seus países em crises
Enormes e com matizes
Trevosos nos firmamentos,
Países, em passos lentos,
Caminhavam para um fundo
De abismo imenso e profundo!
E a Itália viu o seu povo
Clamar pelo mundo novo
Ao rumo do Novo Mundo!

Antecipou-se Verona
De gente audaz e aguerrida
Para buscar nova vida
Sob o amparo de Madona
Mãe de Deus, na virgem zona
Da América. E Portugal
Oferecia um local,
De habitante carente,
O Brasil, a essa gente
Que buscava isso, afinal!

Assim, fez-se um contingente
De famílias veronesas
Como a MORESCHI, de acesas
Almas, razão, fé e mente
Que, de início, já se sente
Apta para enfrentar
Os mistérios do além-mar
Descritos em brutais sagas,
Para ganhar novas plagas
Nesse sonhado lugar!

A América! E ela fez-se em porto
Na manhã de céu azul,
Já no Rio Grande do Sul.
Do mar, ainda absorto,
O povo teve o conforto
Da paz, mas logo inicia
Uma nova romaria
Sob cantares de aves
Exóticas e, em Alfredo Chaves,
Funda a sua freguesia!

Quase há um século e meio...
Hoje a família se enlaça,
E unida agradece a graça
Alcançada por quem veio
Não com a vida a passeio,
E sim  ao serviço duro
Sonhando um melhor futuro
No esperado porvir
Aos descendentes a vir;
E brinda o amor terno e puro!

Ora, em Fagundes Varela
(Certo poeta andarilho
Que deu nome, sem ser filho,
À Alfredo Chaves), tão bela
Cidade a qual chancela
Festa a um clã italiano
Que atravessou o oceano,
Lutou e formou um povo
A dar para o “Mundo Novo”
Novo brilho ao ser humano!


*Poema narrativo: Laerte Tavares

*imagens Uerj (públ.)

*Trecho do poema de Laerte Tavares 

 

Há cento e quarenta e três anos os primeiros italianos se espalhavam pelo Brasil. Pessoas com ideais de encontrar na América melhores condições para se viver. Embarcavam, na terceira classe, em navios a vela para singrar o Atlântico, percurso que levava até sessenta dias a se completar. Mais tarde, com os navios a vapor o tempo foi reduzido quase pela metade, o que não tornara a saga menos cruel.

Aos poucos, muitos filhos da Itália a deixavam para trás, principalmente, pela crise de trabalho. Alcançar a terra de promessas e oportunidades, chamada Brasil, era o propósito. Em mesmo fluxo, pelo porto de Gênova, cidade de grandes navegadores e de seu filho Cristóvão Colombo, hoje capital europeia da cultura, no ano de 1888 seguiram ao mesmo destino as famílias Moreschi. Adultos e crianças esperançosos, rumo ao desconhecido... Após incansáveis trajetos percorridos, alcançam lugarejo e se instalam, iniciando “vida nova”, adaptando-se aos espaços, mantendo e cultivando seus costumes e cultura, movendo-se conforme as oportunidades e necessidades.

E, meio aos laços que aos poucos se interligam por entre diferentes lugares, descobre-se histórias que nos remete às lembranças. Não qualquer lembrança! mas lembranças de seres especiais, resultado do que nos foi proporcionado por eles a ser dado continuidade.

Vapor que transportou os italianos a cantar "América"  um ramalhete de flores





Alfredo Chaves - Veranópolis 

37 comentários:

  1. Parabéns Amigo. Reconhecimento merecido.
    Abraço, saúde e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  2. Lindas palavras para essa gente que se faz presente tantas pátrias.
    Boa tarde Laerte.

    ResponderExcluir
  3. Que beleza,Laerte e com certeza, muito mereces ao destaque e reconhecimento.Adorei! abraços, chica

    ResponderExcluir
  4. Bonita e merecida homenagem aos imigrantes italianos e não só, amigo Laerte.
    Meu avó paterno também foi para o Brasil em 1930, meses antes de meu pai nascer.
    "A dar para o “Mundo Novo”
    Novo brilho ao ser humano!

    Um beijinho com amizade


    ResponderExcluir
  5. Preciosa publicação, amigo Laerte.
    Sempre tive curiosidade em saber a história
    dessas pessoas. Deixaram a sua marca e legado
    aos descendentes e à Cultura Brasileira.
    Obrigada.
    Abraço
    Olinda

    ResponderExcluir
  6. Excelente texto de homenagem!
    Parabéns, amigo Laerte!
    Um bom domingo!
    Abraço amigo!

    ResponderExcluir
  7. Bela homenagem poética aos imigrantes italianos que muito ajudaram a construir o pais, compor a miscigenação racial brasileira e trazer, acrescentar cultura.
    Meu avô materno veio bebê da Itália ou nasceu logo aqui, não me lembro...Nossa preciso levantar esse fato com os que ainda estão vivos.
    Abraço, bom domingo!

    ResponderExcluir
  8. Uma linda homenagem!
    Um excelente domingo para o senhor!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  9. Coisas que eram totalmente desconhecidas- Adorei a publicação! Obrigada :)
    -
    Existem sonhos por realizar ...
    -
    Beijo e um excelente Domingo. Fique em casa.

    ResponderExcluir
  10. En una ocasión conocí a una chica brasileña que trabajaba de camarera en un bar con orígenes italianos. Pero no sabía de la emigración a Brasil ya que es mas conocida hacía Argentina en especial el barrio del Boca en Buenos Aires.

    Saludos.

    ResponderExcluir
  11. Sem dúvidas que as emigrações construíram mundos novos. Gostei das fotos e, principalmente dos poemas. Muito bem escritos. Gostei mesmo muito.
    .
    Saudação poética.
    Domingo feliz
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderExcluir
  12. Olá, amigo Laerte!
    Belo texto de homenagem aos emigrantes!
    Boa noite e ótima semana!

    Abraço amigo!

    ResponderExcluir
  13. Sempre a aprender.
    Aquele abraço, boa semana

    ResponderExcluir
  14. Olá Laerte
    A sua poesia é maravilhosa
    E o Brasil um mundo promissor
    Tanto para italianos como para outros países europeus.
    Adorei
    Agradeço-lhe o lindo soneto que me dedicou
    Amei de coração
    Um grande abraço e muita saúde

    ResponderExcluir
  15. E voltei para dizer que publiquei o meu Lindíssimo soneto
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  16. Olá Laerte!
    Passei por aqui, para te dar os parabéns pela excelente homenagem! E desejar uma boa noite e ótima semana!

    Abraço amigo!

    ResponderExcluir
  17. Uma formidável homenagem, aos emigrantes... que sempre enriquecem culturalmente os países onde se fixam!... E que muito contribuem para a economia dos mesmos!
    Desconhecia que este dia, era especialmente dedicado ao emigrante... italiano!
    Um grande abraço, Laerte! Votos de uma excelente e inspirada semana, com saúde!
    Ana

    ResponderExcluir
  18. Wowwww,Que bello dia y que Viva el emigrante
    Bravooo.

    Besitos dulces
    Siby

    ResponderExcluir
  19. Que a gente não perca a capacidade de se encantar com o que é simples!

    ResponderExcluir
  20. Oi, Laerte!
    É tão bom partirmos à descoberta de Novos Mundos!
    E sermos acarinhados nestes.
    Um grande beijinho!
    Megy Maia☔💮☔

    ResponderExcluir
  21. Olá, amigo Laerte!
    Tudo bem contigo? Espero que sim.
    Cá estamos à porta do fim de semana. Por isso, vi. Desejar um feliz fim de semana com muita saúde!

    Abraço amigo!

    ResponderExcluir
  22. Gosto muito de o ler, amigo Laerte e admirar os seus geniais poemas em primorosa redondilha maior.
    Já o amigo não quis comentar o meu soneto... Fico desanimada, porque as pessoas chamam-lhe poema... Mesmo poetas, não sabem nem se interessam em saber, para poderem apreciar.
    Saúde e tudo do melhor para si e seus. Abraço afetuoso.
    ~~~

    ResponderExcluir
  23. Após a independência, o Brasil, ainda pouco povoado, recebeu remessas de emigrantes, sendo que os oriundos de Itália constituíram, num tempo, uma grande percentagem.
    Assim se foi povoando uma vasta terra e concedendo oportunidades e uma nova esperança.
    O Brasil, multirracial, é hoje um só povo, numa incessante busca, em ordem, pelo progresso.
    A oportuna e evocativa publicação do Laerte isso refere e nos mostra.
    Abraço de amizade.
    Juvenal Nunes

    ResponderExcluir
  24. Linda homenagem aos emigrantes!
    abraços e bom fds!

    ResponderExcluir
  25. Boa tarde, caríssimo poeta, Laerte.
    Extremamente interessante ler aqui, um poema construídos com tão belos versos, narrando um pouco da história do imigrante italiano.Uma viagem sofrida, enfrentada por um povo aguerrido, que escolheu o Brasil para que seus filhos tivessem a chance de uma vida melhor.Sabemos a saga que foi para eles, o enfrentamento de tudo para chegar ao destino. Um povo que aqui se fez e ajudou muito a nossa querida Pátria.Imensamente grata por poder ler real história. Fotos maravilhosas,valem um tesouro. Grande abraço!

    ResponderExcluir
  26. Gostei muito daquilo que escreveu sobre os imigrantes pois eu tenho um filho que também já foi imigrante mas ele quando no esteve no México foi para mim muito frustrante era um Pais que quase eu nunca tinha ouvido falar depois foi para o Brasil e por ai fora não deviam ter televisão fizeram 6 filhos desculpe o desabafo. Obrigada pela visita lá no meu humilde cantinho e pelo lindo poema que me deixou amei de coração um beijo.

    ResponderExcluir
  27. Bom dia, nobre poeta, voltei para lhe agradecer pelo seu lindo comentário em meu texto. Bom domingo. Grande abraço!

    ResponderExcluir
  28. Olá, amigo Laerte!

    Passei por aqui, para desejar uma boa semana com muita saúde!

    Abraço amigo!

    ResponderExcluir
  29. Tu poema sobre la inmigración de una dinastía italiana, es un poema épico y narrativo para contar la hazaña de los Moreschi, de hacer a un lugar en tu tierra, para superar la crisis económica de Verona, su natura.
    Apreciado Laertes, solo tu pluma hacer realidad poética, una aventura tan legendaria como el vellocino de oro, en esta familia, que buscó asiento en tierra, levantándose exitosamente. Un abrazo. Carlos

    ResponderExcluir
  30. O mundo está nas mãos daqueles que têm a coragem de sonhar e correr o risco de viver seus sonhos.

    ResponderExcluir
  31. Tudo bem amigo Laerte!
    Passei por aqui, para desejar uma ótima quarta feira, e deixar um grande abraço amigo!

    ResponderExcluir
  32. Es un gran poema!!!
    Además de ser un gran homenaje a todos los inmigrantes!
    En mi pais también son muchos. Mi abuelo era italiano!!!
    gracias por esta entrada especial. abrazo enorme.

    ResponderExcluir
  33. estimado amigo Silo lirico vengo a invitarte a mi menevo post del blog de horas rotas y me agradaria te gustase , excelente tu docuentación que nos da una amplia toma de conciencia del tema de la inmigración , recibe un fuerte abrazo y mis saludos atentamente.jr.

    ResponderExcluir
  34. Tudo bem amigo Laerte?
    Espero que sim.

    Passei por aqui, para desejar um feliz fim de semana com muita saúde.

    Abraço amigo!

    ResponderExcluir
  35. Venho desejar um Dia da Mulher muito carinhoso e uma feliz semana.

    Meu abraço de sincera amizade.
    ~~~~~~

    ResponderExcluir
  36. Olá amigo Laerte!
    Tudo bem?
    Passei por aqui, para desejar uma ótima semana!

    Abraço amigo!

    ResponderExcluir
  37. Today there is no lack of reasons to smile and every moment is an opportunity to experience the best sensations in the world. May this day be the stage of the greatest adventures and in the end our hearts are filled with joy.

    ResponderExcluir