Linguagem[+]

sexta-feira, 22 de março de 2019

FELIZ ANIVERSÁRIO À ILHA DE SANTA CATARINA



Nossa ilha de idílios está em festas. Florianópolis fundada em 23 de março de 1673 e emancipada em 23 de março de 1726, comemorará dois aniversários.
Oh, Ilha, como eu te quero balzaquiana, cumprimento-te pelo teu 346º (trecentésimo quadragésimo sexto) aniversário! Que sejas muito feliz! E que tenhas a doçura, a beleza, a elegância despojada e o brilhantismo de sempre. Sou saudoso, e na eterna juventude dos teus dias, sonho os dias de minha jovialidade, ora alquebrada pelos anos e sem o vigor da resiliência que te conserva bela, mesmo que um pouco marcada pelas rugas do progresso fatigante a timbrar-te, descaracterizando da Desterro pachorrenta ou preguiçosa. Sinto saudades daquela ilha que ainda vive em mim, a dos anos sessenta do século passado  ilha das canoas e baleeiras de pescadores artesanais que chegavam à Praia de Fora, hoje, Beira Mar Norte.
A antiga Desterro era um porto de referência para os argonautas que navegavam por nossa costa, por possuir dois ancoradouros seguros – o da Baía Norte e o da Baía Sul. Com qualquer borrasca, se o vento fosse do sul, os barcos ancorariam ao abrigo do vento na parte norte, e caso o vento fosse norte ou nordeste, ancorariam na baía do lado sul.
Da mesma forma, no tempo ao qual me refiro, havia dois bares famosos na cidade de Florianópolis, o Bar Miramar sobre um trapiche da Baía Sul e o Bar Katcipis na Baía Norte, em que os aficionados por cerveja fugiam do Bar Miramar, quando dava o vento sul, pois as maretas respingavam as marmóreas mesas do estabelecimento, e o pessoal ia se abrigar no bar do grego  Bar Katcipis, na Praia de Fora. Já se a aragem fosse nordeste, os fregueses frequentavam o Miramar.