Linguagem[+]

quarta-feira, 3 de julho de 2019

IN MEMORIAM - CARLOS HENRIQUE MALBURG

CARLOS MALBURG - O IRMÃO (com a Lili e o Leo) - IN MEMORIAM

     Meu grande amigo, colega arquiteto, irmão e mecenas CARLOS HENRIQUE MALBURG partiu ontem para a eternidade. Triste! Lamentável a ideia de não mais  tê-lo em nosso convívio. Mas chamado por Deus... Conforta-nos a lembrança saudosa de que ele viveu! Viveu como quem vive intensamente pelo amor sem restrição, pela bondade sem limites e pela solidariedade de eternos laços górdios. Ele foi doce como a suavidade aromática da laranjeira florida; terno como a candura da alvorada calada e seguro feito o basilar baluarte sobre a pedra fundamental. Seu sorriso era a pedra de toque que atestava a nobreza de um caráter sério que não traía a meiguice de seu coração enorme. 
     Carlos queixou-se nunca, em nada e sempre vibrou por tudo. Gozador desde de menino: aos dez anos de idade, ele viu o mercado lançar um doce de leite gaúcho chamado MUMU, cuja propaganda era afixada em placas de vias da entrada de cidades com seus respectivos nomes e os seguintes dizeres (exemplo): “Roma tem MUMU” “Atenas tem MUMU”... De férias com os pais, em praia de veraneio de Armação do Itapocoróy,  Penha, SC, observou que ali não havia o produto nem as tais placas visualizadas durante toda a viagem terrestre do Rio de Janeiro. Não teve dúvidas, foi na venda de meu pai e arranjou algumas caixas de papelão, as desmontou em plaquetas que as afixou nos postes próximos à casa deles, onde lia-se: “ARMAÇÃO NÃO TEM MUMU”.
    São essas saudosas cenas que acentuam as saudades (o que ficou dele conosco) antecipadas de sua lembrança. Eu o homenageio com um poema composto ao Carlos - In Memoriam:

CARLOS HENRIQUE MALBUG
(In Memoriam)
Autor: Laerte Tavares

Partiste aos braços de Deus
Onde sonhaste Morada!
Aqui tu deixaste, em cada
Coração saudoso, os teus
Sonhos e os planos seus
Em percurso, interrompidos.
Mas deste a todos, ouvidos,
Para ajudar em seus planos,
Por seres, entre os humanos,
Humano em todos sentidos!

Carlinhos, tu foste luz
Na terra! E no céu, enfim,
Tu serás um serafim
Junto ao Pai, junto a Jesus!
O teu trajeto conduz
À glória - a eterna paz
De quem acredita e faz
Da crença, a vida, pra crê-la. 
Tu serás mais uma estrela
Do céu, onde a noite jaz!

Entregas ao Criador  
Teu espírito cristão
Que aqui não trilhou em vão.
Veio ao mundo por amor
E fez-se superior
Amando e a semear
O amor em todo lugar,
Conforme nos pregou Cristo.
Sente Carlos, é por "isto" 
Que eu te coloco num altar!


38 comentários:

  1. Linda tua homenagem à ele teu amigo!Que descanse em paz! abraços,chica

    ResponderExcluir
  2. Que beleza de homenagem, não só por teus versos mas também por dar vida ao menino criativo e espirituoso que ele foi.
    Foi-se um amigo, um irmão seu, mas fica aqui pra sempre esse registro da amizade, do respeito e admiração por ele... Que Deus o recolha debaixo das suas asas.
    Abraços, amigo Laerte!

    ResponderExcluir
  3. Caro Silo, è sempre doloroso ricordare uno che ci abbia lasciato, restano i ricordi.
    Ciao e buona giornata con un forte abbraccio e un sorriso:-)
    Tomaso

    ResponderExcluir
  4. Una preciosa entrada con este bonito homenaje, me han encantado los versos.

    Un placer recibirte en mi blog, y pasarme por el tuyo.

    Besos.

    ResponderExcluir
  5. Uma homenagem bela, clara e comovente.
    Abraço solidário, Amigo.
    ~~~

    ResponderExcluir
  6. Venho contestar o que comentou no meu blogue: não é verdade que seja apenas um versejador...
    Eu acho que os seus poemas possuem alma, sim. Cada poeta tem um modo próprio de a revelar, quer em prosa, quer em verso rimado ou livre.
    Registo o meu apreço pela seu elo forte à poesia, uma dedicação que percebe-se ser antiga.
    Gostaria de brindar à poesia, mas não é o momento certo...
    Fica para a próxima.
    Paz profunda para o seu irmão.
    Lamento o seu luto, Amigo.
    ~~~~

    ResponderExcluir
  7. Meus sentimentos pela perda do seu amigo.

    ResponderExcluir
  8. Que lindo Silo! Estamos sentindo muito a falta dele sim, mas essas lembranças o trazem para perto de novo. Obrigada . Um abraço, Bruna

    ResponderExcluir
  9. Lindo Laerte, gostei abraços Leco

    ResponderExcluir
  10. Precioso homenaje Laerte hecho con mucho cariño y admiración.
    Hermosa introducción y hermoso poema que me ha gustado mucho leer.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  11. O arquiteto Carlos Malburg exerceu durante muitos anos o cargo de Gerente de Mobilidade Urbana do Banco Nacional de Desenvolvimento Social - BNDS, prestando serviços inestimáveis à Nação Brasileira. E In Memorian, a ASSOCIAÇÃO NACIONAL DDE TRANSPORTES PÚBLICOS publicou o seguinte texto em veículos de circulação em todo território brasileiro: "Carlos Henrique Reis Malburg, arquiteto e urbanista formado pela atual UFRJ, nasceu em 08/01/1953 e desde 02/07/1980 trabalhou no BNDES, especialmente na área de mobilidade urbana. Lamentamos seu falecimento esta noite passada. Seu enterro será no cemitério São João Batista às 15 horas, no Rio de Janeiro. Era casado com Teresa Malburg e tinha 3 filhos o Carlos Arthur, a Maria e a Ana Teresa. A ANTP perde um grande amigo e incentivador. Os que o conheceram sabem da sua competência, espírito público, dedicação, coragem e esforço inclusive físico. O Carlinhos não se entregava, não desanimava, sempre acreditou e lutou por um futuro melhor para nossa povo e por um transporte humano.
    O Brasil perde um brasileiro que merece ser lembrado e honrado.
    Um verdadeiro cidadão da República. Católico fervoroso sem dúvida irá sempre ser lembrado por suas virtudes, pelos que aqui ficam e por AQUELE que o recebe.
    Dia de tristeza pela perda de um homem de bem.
    Que sigamos seus ótimos exemplos."

    ResponderExcluir
  12. Escreveu Bruna Malburg, sobrinha de Carlos, médica domiciliada em São Paulo: "Tio Carlos / Uma das pessoas mais corajosas e fortes que conheci. Um exemplo de determinação e vontade de viver, não apenas existir e tolerar a vida, ou vê-la passar, mas aproveitar cada minuto. Um ótimo filho, irmão, pai, marido, tio, tio-avô, primo, Amigo! Generoso ao extremo, muito preocupado com a família e o bem estar de todos a sua volta. Apesar das limitações fisicas não se deixava abater e não se queixava. Muito trabalhador, honesto e empolgado com o trabalho. Curtia o que gostava como podia, fosse ir a feira com seu carrinho, viagens internacionais de cadeira de rodas, fosse estimulando a gente a velejar já que ele não podia mais. Sabia muito sobre mar, ventos, marés e pescarias e nos ensinou muito. Festeiro, adorava um baile de Carnaval na juventude e sempre adorou passear. De pé descalço mesmo, se alguem chamava "vamos até Blumenau " lá ia ele feliz da vida. Meticuloso com algumas coisas (acho que aprendeu com vovô e vovó) nos deixava loucos com seus check-list. Amithai que o diga quando iamos sair de latinha. Ao mesmo tempo era capaz de ignorar o trabalho arduo que um churrasco ou almoço para 20 pessoas pode gerar. Sempre cabia mais um nos momentos de encontros familiares ou com amigos, convidava a todos. Mas acho que essa é apenas mais uma coisa que ele tentou me ensinar, que a vida é curta demais para eu ficar preocupada com a sujeira que comer goiá, (aquele quebra-quebra) faz... a vida tem que ser curtida, geralmente sem se preocupar com a bagunça. E tenho certeza de que ele vai esperar todos nós lá em cima, forte, saudável, com o fogo já pronto na churrasqueira e a cerveja geladinha."

    ResponderExcluir
  13. Bonito homenaje a tu amigo.

    Saludos.

    ResponderExcluir

  14. Vim deixar-lhe um abraço sentido pela sua perda.

    ResponderExcluir
  15. Sono venuto a trovarti subito dopo la tua visita e mi spiace essere arrivato in un momento triste. La tua poesia per il tuo amico è molto bella e verrò con più calma a vedere i precedenti post. Purtroppo non conosco molto bene il portoghese ma mi aiuto con il traduttore. Buon proseguimento di settimana.

    ResponderExcluir
  16. Muito triste, Laerte, deixo meus sentimentos à família do seu amigo e a você.
    Nessas perdas vai-se um pouquinho do que plantamos aqui...
    Grande abraço, amigo!

    ResponderExcluir
  17. Laerte, não conheci o teu amigo Carlos Henrique Malgurg. O poema que escreveste: "CARLOS HENRIQUE MALBUG (In Memoriam)" diz bem do ser humano de grande valor que foi esse amigo, e da sincera amizade que tinhas por ele. O que se espera nesses momentos de tristeza amigo Laerte é que todos que o amavam possam sentir que ficou a lembrança e o seu bom exemplo. Sinto por ti, que perdeste um grande amigo, sinto também pela família enlutada.
    Um grande abraço amigo Laerte.
    Pedro

    ResponderExcluir
  18. Nas palavra que escreves, descreves a pessoa que era e as saudades que vai deixar.
    Boa semana
    Abraço

    ResponderExcluir
  19. Excelente e terna homenagem a este AMIGO que partiu para outra dimensão e onde um dia todos nos reuniremos.
    Obrigada pela visita , adoro os teus comentários poéticos, sempre magnificamente estruturados.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  20. Sinto muito pela perda do seu amigo.
    Abraço

    ResponderExcluir
  21. Laerte, deixei uma resposta no teu comentário.
    Gostei da tua declamação ao teu poema. Parabéns!
    Um grande abraço.
    Pedro

    ResponderExcluir
  22. A perda de um amigo deixa-nos de coração partido. Ficam as memórias para atenuar a dor.
    Sentida e comovente homenagem.
    Abraço, meu amigo.

    ResponderExcluir
  23. Caro Laerte

    Quedei-me na leitura desta sua homenagem ao seu Amigo e como a senti tão minha. Quando parte alguém nosso, depois do primeiro impacto, restam-nos os momentos passados juntos, aqueles que nos fazem rir e vislumbrar o seu espírito perante a vida. E o Laerte fê-lo. Comigo e com os seus outros leitores nos juntámos a ele, por instantes.

    Abraço.

    Olinda

    ResponderExcluir
  24. É sempre um gesto nobre homenagear um amigo. Palavras sentidas e a poesia como valorização. E a vida como exemplo.

    Bravo, Laerte!

    Forte abraço.

    ResponderExcluir
  25. Descanse en paz. Un sentido y hermoso poema en homenaje a un gran amigo. Saludos.

    ResponderExcluir
  26. Hoje é só para dar conta do meu regresso à blogosfera.

    ResponderExcluir
  27. Lamento a partida do seu amigo e, sim, homem de sorriso maravilhoso de humanidade!
    Linda a homenagem poética que lhe fez.
    Beijo

    ResponderExcluir
  28. Un gran hermano, pues por tu texto en prosa, y tu poema, se infiere que estaba transido de bondad y generosidad. Paz en su tumba. UN abrazo sentido, Silo.

    ResponderExcluir
  29. Deixo os meus sentidos pesares pela perda de seu querido amigo, cujas suas belas palavras a respeito quase nos fazem "íntimos" conhecedores do mesmo. parabéns também pela sua excelência poética, meu estimado amigo Laerte.
    Abraço
    VB

    ResponderExcluir
  30. Laerte,
    Lamento toda e qualquer
    perda.
    Nosso mundo está ficando
    empobrecido.
    Abraço
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
  31. Laerte meu amigo, há tempos que o corre corre faz eu adiar a visita aos amigos, venho hoje para ler tua bela mas sentida homenagem a teu grande amigo, imagino o filme que passa em tua cabeça já que desde menino o conhecia. Com certeza os céus festejou a chegada do guerreiro vitorioso! Não existe adeus apenas até breve! Abraço que possa aliviar teu coração.

    ResponderExcluir
  32. Linda homenagem!
    Seus versos são ditados pelo coração.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  33. Muito bonita a homenagem a seu amigo.
    Beijinhos

    :(

    ResponderExcluir
  34. Meus sentimentos pela perda do seu amigo.

    JULHO termina hoje
    e venho cá...
    dizendo

    Quero ver se até ao fim de agosto
    consigo terminar a descrição da minha viagem à BULGÁRIA e ROMÉNIA
    que fiz em Junho de 2018
    tenho estado a descrever com bastantes pormenores
    daí que tenha demorado todo este tempo

    se quiser acompanhar, aqui:

    http://tempolivremundo.blogspot.com/

    Beijinhos da Tulipa

    ResponderExcluir
  35. Lamento a perda deste seu amigo. É sempre triste quando alguém próximo de nós parte definitivamente... ficamos sempre mais sós.
    É muito bonita, amigo Laerte, esta sua sentida homenagem
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  36. Belo tributo ao seu querido amigo,com virtudes e senso de humor tão preciosos...Com certeza tem missão importante ao lado de Deus...Obrigada pela gentil visita ao meu pequeno blog.Bençãos.

    ResponderExcluir
  37. Lamento profundamente a perda o seu amigo, Laerte!
    Uma dor que partilho... pois também eu este ano, em Abril, perdi um grande amigo também...
    Sentida e bela homenagem, que lhe prestou! Onde quer que esteja, certamente seu amigo a apreciou de coração!...
    Um grande abraço
    Ana

    ResponderExcluir