Linguagem[+]

sexta-feira, 31 de agosto de 2018

LEMBRANÇAS E PROPÓSITOS

Imagem fonte: Internet


    Amigo(a)s, ando tão atarefado que pouquíssimo tempo estou tendo para a blogosfera, mas deverei voltar brevemente, "contudo". Nesse interregno, tenho procurado ser presente, mas fico a dever demais. Nem aqui estou postando. Resolvi então, "criar vergonha" e editar algo. Deixo dois sonetinhos para cobrir lacuna. Minhas escusas e até breve. 


A CORTINA VERMELHA

Acordo-me em madorna, e sou feliz.
O silêncio do quarto me embriaga
De lembranças. Por razão tão vaga,
Sonolento, a dormir logo me fiz.

A penumbra da noite era um verniz
Diluído, mas havia uma chaga
Na cortina, qual corte por adaga
Que a feriu e  deixou a cicatriz.

A tal cicatriz com a luz da lua
Se fechou feito talho em carne crua,
Ou certo órgão ofuscado pela luz.

Eu sonhei com a imagem sensual tua
Numa dança do ventre, toda nua
Balançando ao ar os seios nus.



LEMBRANÇAS

A lua banha a lembrança
Com minha praia e mais nada.
Vejo uma luz encantada
Aonde a alma minha se lança.

No mar, a ondulação mansa
Refletia linda estrada
De luar, toda estrelada,
Presa à lua em argenta trança.

A Rapunzel, entretanto,
Destilava doído pranto
Na areia, e o lambia, o mar.

Formava um extenso manto
Do tamanho do encanto
Que agora estou a sonhar.


21 comentários:

  1. Olá , muito bom estes sonetos, o ultimo tem tudo a ver com com verão, praia, mar. Adorei .Cumprimentos.

    ResponderExcluir
  2. A vida é bem corrida mesmo! Bom te ver e ler teus soneto0s lindos! abraços, chica e tudo de bom!

    ResponderExcluir
  3. Dos sonetos que se contraponen en su lirismo: el uno carnal, dolorido, sensualidad tajada, y el otro la remembranza de un mar que se queda como un ensalmo por siempre. Un abrazo, maestro.
    Con afecto, Carlos

    ResponderExcluir
  4. O meu aplauso para tão brilhante poema:))

    Hoje, do Gil António:- Lágrimas em pingos de amor

    Bjos
    Votos de uma boa noite

    ResponderExcluir
  5. Gostei de ver seus poemas reflexivos...
    Obrigada pelo comentário no Ciranda de Frases.
    Abç

    ResponderExcluir
  6. Olá, Laerte, é, sei... ser blogueiro nos pede tempo e dedicação, o tempo que nossos amigos merecem, e às vezes não temos. Mas a gente vai contornando e cuidamos para não perdemos o contato com amigos tão queridos, isso é importante.
    Gostei muito dos dois Sonetos, o 'Lembranças' é muito lindo.
    Grande abraço, um ótimo fim de semana para vocês!

    ResponderExcluir
  7. Beleza de poema!
    =)

    Bjinhos
    Feliz fim de semana

    ResponderExcluir
  8. O carinho seu para com seus leitores, sua delicadeza superam ausências naturais do nosso dia a dia. Fica sempre "uma cicatriz"...
    Abraço.

    ResponderExcluir
  9. Um regresso em grande!!
    Aquele abraço, boa semana

    ResponderExcluir
  10. Regressou com dois bons poemas…
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  11. Este tiempo se suele usar para estar en familia o conociendo otros lugares.
    Por el arranque muy espectacular.

    Saludos.

    ResponderExcluir
  12. O tempo anda curto pra mim também. Fiquei bem ausente, e só agora voltando com as atualizações.
    Gostei muito dos poemas Laerte.
    Uma excelente semana, e um mês de setembro cheio de coisas boas.
    Um abraço!
    Escrevinhados da Vida
    Ja temos atualização por lá.

    ResponderExcluir
  13. Olá querido Laerte, o tempo esta curtinho para mim também, mas tirei um tempinho para matar saudades de você meu querido amigo e de suas doces palavras que saem do seu coração em formato de poesia , que delicia de ler, não pode deixar de compartilhar na minha coleção de mensagens de amor esta maravilha, espero que me entenda, te deixo o meu caloroso abraço e desejo-te sucesso sempre.
    sua amiga Elaine.

    ResponderExcluir
  14. Olá, Laerte!
    Dois poemas de encanto tamanho... está desculpado o poeta.
    Abraço meu amigo, e bom Setembro.

    ResponderExcluir
  15. Hermosos sonetos.....saludos desde Merxico

    ResponderExcluir
  16. Olá Laerte,
    Dois sonetos de rara beleza, o primeiro com um toque sutil de sensualidade lindo de se ler. Parabéns ao artesão das palavras.
    Bfs.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  17. Estimado Amigo.
    Consola ler os seus poemas com métrica impecável,
    coisa raríssima nos blogues que acompanho.
    Dois sonetos de inspiração tão diversa e tão belos!
    Lamento que ande tão ocupado que não nos possa acompanhar...

    Pensei em si quando trabalhei a minha atual postagem sobre
    os Açores... Falo de Vitorino Nemésio, uma das mais ilustres
    figuras da ilha dos seus avoengos açorianos e de sua esposa,
    Maria Gabriela, natural da ilha do Faial, terra dos Dutras,
    antepassados de minha mãe.
    Vai gostar de ver.
    Ande por onde andar, votos de dias venturosos.
    O meu abraço cordial.
    ~~~~~~~~

    ResponderExcluir
  18. Lindo e bom de ler como sempre.
    Abraço

    ResponderExcluir