Linguagem[+]

terça-feira, 18 de outubro de 2016

DIA DO MÉDICO



Nasci à beira do mar, no seio de uma comunidade baleeira tricentenária, Armação do Itapocoróy, Penha, SC. Convivi com pescadores humildes de pouca instrução, mas sábios, pela convivência com o oceano imprevisível, em que só os fortes sobreviviam em suas fainas. E aprendi com um dos mais velhos deles, que disse: “Silo, o difícil é aprender a ler, o resto está nos livros.” Depois, me deparei no último ano de engenharia dividindo um apartamento em Porto Alegre com Ênio, sextanista de medicina que falou: “Laerte, o difícil é diagnosticar, o resto está nos compêndios.” Mesmo nas Exatas, eu aprendi com ele os diagnósticos mais difíceis, a começar pelo de apendicite. Hoje, dia do médico, homenageio na pessoa do Doutor Ênio Ribeiro, com um poema, os profissionais da saúde, inclusive uma filha minha, pneumologista.  



Dia do médico é dia
De homenagem a medicina
E a vocação mais divina
Que há. Equivaleria
Ao médico ou à sua porfia,
Um sacerdócio de Deus;
Até para os ateus,
É tido por chamamento
Como se um sacramento
Alheio aos princípios seus.

O médico é, para mim,
Igual a um semideus,
Pois ante aos olhares seus,
Minha aflição já tem fim.
Por isso, eu o encaro assim
Feito um anjo redentor
De qualquer ente que for
A ele submetido
Para a cura do tecido
Humano, ou por qualquer dor.

Que o Esculápio o proteja!
Hipócrates, dê inspiração
E ilumine a profissão
No caminho que ela enseja!
Para o meu Deus, na igreja,
Vou ir ao pé do altar
E lá, Lhe pedir, rezar
Por essa classe bendita
E nobre, em particular.

Salve a medicina e o dia
Do médico, por excelência!
 Salve o médico e sua ciência!
Glória Deus que a ele alumia!
Glória ao seu anjo ou seu guia!
E um viva à abnegação
Desse herói, que em plantão,
Deixa seu lar e a família
Muitas vezes de vigília
Pela preocupação!

Exaro um depoimento
De amor e de gratidão
Ao ilustre cidadão
Sacerdote, em juramento,
Da vida, e guardião atento
Dela, em preclara nobreza;
De mente aberta e acesa
Em alcance ao paciente,
Que muitas vezes é gente

Humilde, em pobreza extrema!

20 comentários:

  1. OI SILO!
    VIM CONHECER TEU ESPAÇO E TE AGRADECER PELA GENTILEZA DAS PALAVRAS SENDO QUE COMO DISSESTE CHEGASTE AO MEU BLOG POR INCENTIVO DO PEDRO LUSO O QUE ME DEIXA MAIS AGRADECIDA AINDA.
    TEU TEXTO DENOTA MUITA GRATIDÃO AO PROFISSIONAL QUE LIDA COM O QUE DE MAIS PRECIOSO TEMOS, NOSSA VIDA E, POR TERES EM TUA CASA, UM DESSES SACERDOTES, NA FIGURA DE TUA FILHA, SABES O QUANTO ELES MERECEM.
    ABRÇS E TE SIGO.

    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Zilani, já observei sua citação no Veredas de Pedro Luso. Muito obrigado pela atenção redobrada. Grande abraço. Laerte (Silo).

      Excluir
  2. Oi Silo,
    Vim conhecê-lo e parabenizá pelas lindas palavras pro dia do médico.
    Eu não sou médica que cura dores, não precisei de faculdade para lecionar 39 anos e dessa experiência concluí que sou médica das emoções.
    Tenho dois blog, dei uma pausa em um: Minicontista, pois operei um pé e preciso de repouso e fisioterapia, mas de onde estou escrevendo é:
    Lua Singular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Querida Lua, realmente diz a parapsicologia que temos diversos corpos - físico, astral, espiritual, energético... Isso posto, com todos esses anos de médica da alma, você não merece apenas um poema, mas um monumento. Grande abraço e agradecimentos. Laerte (Silo).

      Excluir
  3. Oi, Laerte, que linda homenagem! Quando encontramos ótimos médicos, que se interessam pelos nossos problemas, ficamos tão agradecidos que dá vontade de homenageá-los com uma bela poesia. E temos encontrado, sim. Só que poema não sai de mim, deixo para que me representes (rss).

    É uma classe que está sendo injustiçada pelos salários que recebe.
    Tocaste em Hipócrates, e como adoro citações, te deixo uma ótima...

    “Os homens deveriam saber que é do cérebro, e de nenhum outro lugar, que vêm as alegrias, as delícias, o riso e as diversões e tristezas, desânimos e lamentações.”

    Laerte, estou tentando seguir, mas ainda não consegui, estou fazendo contatos para ver como alguns estão conseguindo. É problema geral.
    Gostei muito desse teu poema, de muita sensibilidade e carinho com a classe médica.
    Abraços dos pampas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tais, linda a citação tão cerebral. É de Hipócrates? Eu já sou mais povão: me engana, que eu gosto. É tão bom sonhar que a alma é que transmite nossas vibrações sensoriais. Só assim eu fico mais leve pelas minhas frustrações. Dizia Emerson, pensador americano, que o cérebro é tudo e tu és, aquilo que pensas. Eu já tentei me condicionar em ser feliz mas não consigo e vivo na senoide - quando a alegria chega, dou-lhe lugar modesto com medo do punho da dor e quando a dor chega, faço o jogo do contente: não há mal que sempre dure, nem há bem que não acabe. E lá vou eu no vai da vida. Tais, muito obrigado por tua atenção, bem como a do maridão. Abraços. Laerte.

      Excluir
    2. Oi, Laerte, sim, é de Hipócrates, mas também digo e acredito que o caminho mais difícil, mas mais lindo, são aqueles 30 centímetros que ficam entre a razão e o coração, isso é, entre o cérebro e o coração. Dá de 30 a 40 cm.
      Abraços pampeiros, amigo, teu blog tá bombando... muitos amigos por aqui. Estamos felizes.

      Excluir
  4. Vim corresponder à apresentação que iniciou no meu blogue e sou, de imediato, surpreendida com um belo poema, vibrante e muito expressivo!
    Eu que enveredei pela área científica, não me atrevo a expressar em verso, mas adoro poesia...
    Vós tendes mais dias comemorativos nacionais do que nós, noto que sois mais sentimentais, ternos e carinhosos.
    Também tenho gente minha que fez o juramento de Hipócrates, uma irmã - na interna - e o marido cirurgião.
    Foi um prazer conhecer o seu espaço e apreciar as suas publicações.
    Essa comunidade baleeira talvez tenha sido povoada por pioneiros dos Açores...
    Dias agradáveis e felizes, na primavera de Florianópolis.
    Abraço do Algarve.
    ~~~~~~~~~~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito honrado por suas palavras. Sou apaixonado por Portugal e o amo tanto quanto à minha pátria. Meus ídolos maiores são portugueses a começar por Dom Dinis, Gil Vicente, Camões, Bocage (meu semideus), Eça, Amália Rodrigues, e o meu deus Fernando Pessoa. Cá no Brasil também tivemos excelentíssimos poetas. Um dos maiores, pouca gente conhece: Augusto dos Anjos que editou um só livro e esse livro eu o decorei integralmente, na juventude. Meus ancestrais paternos são do Porto e maternos dos Açores. O pedaço de chão que mais amo, Armação do Itapocoróy, já tinha povoamento antes da armação baleeira, porém afirmou-se com ela. Por favor, senhora Majo Dutra, volte outras vezes, pois com essa perspectiva, "eu já começo a ficar feliz desde agora" (Exupéry). Minha gratidão. Voltarei ao seu blog. Abraços fraternos a si e aos seus. Laerte Tavares.

      Excluir
    2. A minha mãe e seus antepassados eram dos Açores...
      Procure no motor de busca do meu blogue, «Dutras».
      Abraço cordial, Laerte.
      ~~~~~~~~~~~~~~~

      Excluir
    3. Oi Majo, que bom ver você em meu espaço. Muito obrigado! Que legal que temos essa ascendência em comum, a açoriana. Florianópolis é considerada a última Ilha dos Açores que foi descoberta. E na minha terrinha também, os açorianos predominavam. Eu tenho um livrinho que consta do lado direito da minha página, "Canoas, Ventos e Mares",
      contando histórias do pescador de Armação que fez certo sucesso na Ilha Terceira. Ele é todo escrito em décimas do cancioneiro. Teria muito gosto em lhe enviar um exemplar, pois fisicamente está com edição esgotada, mas tenho alguns do meu acervo. Mande seu endereço postal que terei prazer em encaminhar um exemplar ao seu endereço. Meu abraço fraterno. Laerte.

      Excluir
    4. Fico sensibilizada pela sua simpatia, Laerte, porém, para enviar o meu endereço postal, terei que ter o seu endereço eletrónico. Envie uma mensagem para
      avivenciaravida@gmail.com
      Abraço cordial.
      ~~~~~~~~

      Excluir
  5. Olá, Laerte - SILO LÍRICO !
    Já estou te seguindo, com muita honra.
    Teu blog é maravilhoso !
    Muito grato por me visitar no "Coração
    Tagarela". Fiquei feliz !
    Um fraternal abraço e uma ótima semana.
    Sinval.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sinval digo o mesmo de seu blog - muito bom. Minha gratidão pela preferência em seguir. Sinval muita gente está com problema em seguir meu blog. Dizem que quando o tentam dá uma mensagem de erro... Meu abraço faterno e agradecimentos. Laerte. (Silo)

      Excluir
  6. Uma bela homenagem em poema a esses homens e mulheres que com amor e carinho tratam da nossa saúde.
    Muito obrigado pela visita ao meu blogue.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.
    Andarilhar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Francisco, realmente só temos noção do valor de um bem, quando o perdemos. E quando se perde a saúde, que é o bem mais precioso, é esse anjo bom que nos dá uma luz. Infelizmente no Brasil, houve certa socialização meio na contramão que culmina com o sacrifício da profissão, pecando contra sua dignidade. Mas o que se há de fazer? Meu abraço fraterno. Laerte.

      Excluir
  7. Boa tarde, linda homenagem aos médicos em geral, o poema e a sua criatividade poética é excelente.
    Resto de boa semana,
    AG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, meu amigo! Minha gratidão. Suas palavras são energias à minha teimosia de ficar a escrever e a semear a pequena palavra de seu blog Amor. Laerte.

      Excluir
  8. Laerte, embora um pouco atrasado também dou os meus parabéns a todos os médicos, em especial à tua filha, médica que é, e ao Dr. Enio Ribeiro, teu amigo, já que ambos merecem essa lembrança no dia deles.
    Nesta altura do comentário não poderia deixar de dizer que gostei muito de teu poema, esse canto em homenagem a todos os médicos, no seu dia.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  9. Valeu Pedrão! São tantos a quem os devo. E teu sogro? Médico também... Grande abraço e minha gratidão. Laerte.

    ResponderExcluir