Linguagem[+]

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

SEÇÃO V DA SESSÃO: O SILÊNCIO DO SOM DE CEM SONETOS

Luz do Espírito Santo - lamparina portuguesa em ouro 18 

MEU SER É UM MISTÉRIO

Como um ateu que acredita em nada,
Eu cumpro a minha vida de arremedo,
Trazendo em mente a luz do próprio medo
E no meu ser, a alma imaginada.

Trilho sozinho a tortuosa estrada
A palmilhar no rumo de um enredo
De algum suposto script - segredo
Da liberdade que me foi negada.

Quem sou, já não importa mais saber.
Eu sei apenas ser um certo ser
Como outros tantos trilhando o caminho

Contra o destino a ater-me ao dever
De ir na trilha, cego, sem saber
O ser que sou que não sei e adivinho.


HOJE (16/09) É O DIA INTERNACIONAL PARA A PRESERVAÇÃO DA CAMADA DE OZÔNIO. 
VEJA VÍDEO: NATUREZA 



28 comentários:

  1. Poesia linda e que bom ver que Rodrigo já está bem melhor, até produzindo por lá! abraços aos dois! Bela lembrança dessa data que deveria sempre ser pensada! chica

    ResponderExcluir
  2. Olá, amigo Silo!

    Todos os seres são um mistério, embora uns mais do que outros, e neste excelente soneto, observamos isso mesmo.
    Há quem se "enxergue", ainda, mas a maioria, julgo que não. Excelente escolha.

    Agradeço tua visita e inteligente comentário.

    Big abraço.

    ResponderExcluir
  3. Reflexivos versos, poetizar pensante que nos faz viajar para além das palavras, dos significados explícitos e implícitos na poética da vida.

    Um abraço e uma boa semana.

    ResponderExcluir
  4. Sim, ele sabe, mas não quer saber. Para quê!?
    O ser humano é sério e sabe eleger o que mais convém e agora é isso, a incerteza.
    Um belo soneto.
    Um grande abraço para um bom Domingo

    ResponderExcluir
  5. Gostei, mas gostei mesmo, quer do poema quer do desenho.

    Bom domingo

    Sua amiga:

    São

    ResponderExcluir
  6. Duvidas de uma alma atribulada. Gostei.
    As melhoras para ele.
    Um abraço e bom Domingo.

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde,
    Que linda poesia!
    Agradeço a gentil visitinha e versos lá no blog.
    Um grande abraço de
    Verena e Bichinhos.

    ResponderExcluir
  8. Olá amigo!
    Para fugir da rotina, lancei hoje a brincadeira “POETISANDO E ENCANTANDO, no blog Filosofando na vida.
    https://filosofandonavidaproflourdes.blogspot.com.br/
    Vim convidar você a participar da saudável brincadeira.
    Como acontece, postarei uma foto e a partir desta foto, criamos um verso. Não precisa ser poeta, basta usar da criatividade e postar seu versinho ou poesia em sua página. Exercite sua imaginação, use sua criatividade.
    Comente, leve o selinho número 1º, desta saudável brincadeira.
    Postarei aos domingos e deixarei durante toda segunda feira, a sequência da brincadeira para que facilite os participantes pegar seu selinho e a imagem.
    O link desta página, ficará na lateral do meu blog.
    Ficarei feliz com sua participação.
    Abraços, Profª Lourdes Duarte.
    Desculpe, estou com um convite, igual para todos, sei que és um grande poeta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Postei lá:

      Meu coração em tuas mãos
      Fica demais radiante!...
      Chega dos embustes vãos!
      Só sei que eu sou teu amante.

      Grande abraço. Laerte.

      Excluir
  9. "Contra o destino a ater-me ao dever
    De ir na trilha, cego, sem saber
    O ser que sou que não sei e adivinho."

    Belíssimo!

    Beijinho.

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sente-se que a palavra desliza naturalmente no talento do poeta.
      Parabéns.
      Beijinho.

      Excluir
  11. Bom dia! A humildade de confessar que não se sabe, nem se conhece, denuncia maior grandeza do que fingir-se sábio para esconder o triste pátio de um coração vazio. Lindos versos!
    Que Deus (e nós) salvemos a nossa bondosa Natureza.
    Abraços, desejamos uma feliz semana
    Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir
  12. Rendo-me ao modo magnífico como você faz os sonetos. Tanto no conteúdo como na forma.
    Uma boa semana.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  13. Belo texto, inteligente e bem escrito.
    Você sabe escolher as palavras.
    Muito bom meu amigo.

    ResponderExcluir
  14. Olá, Laerte
    Soneto - o estilo de poesia que mais aprecio, e que considero o mais difícil.
    É típico do ser humano ter incertezas, dúvidas existências - como refere neste excelente soneto.
    Não conheço o autor... mas o desenho é óptimo.

    RE: Que me desculpe o senhor seu avô... :))) mas tenho que discordar.
    Não acho que o melhor seja SEMPRE voltar para casa... embora o chamamento do lar seja muito forte...

    Continuação de boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
  15. Magnífico soneto! A poesia é nossa companheira em qualquer que seja o momento que estejamos passando.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  16. soy una enamorada de tu idioma y tus palabras

    ResponderExcluir
  17. De outra ateia que em nada acredita, os parabéns pelo lindo poema.

    ResponderExcluir
  18. Eu direi que é um soneto perfeito e que gostei muito.
    A imagem foi bem escolhida.
    Beijinhos
    :)

    ResponderExcluir
  19. E sair da trilha pode ser perigoso...
    Excelente soneto, gostei muito. Como sempre gosto das suas poesias, aliás.
    Bom resto de semana, caro Laerte.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  20. Somos realmente um mistério... Dúvidas, paixões... mas vivemos...
    Obrigada pela visita
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderExcluir
  21. Gostei do soneto, e ainda bem que existem estes dias dedicados a causas justas e muito necessárias!
    Um excelente, divertido e saudável fim de semana

    ResponderExcluir
  22. Bonitos sonetos encontrei aqui.....
    Obrigado pela sua disponibilidade.
    Abraço

    ResponderExcluir