Linguagem[+]

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Cego


Cego é quem viu o que vê
E não enxerga nem sente
O seu foco, indiferente
À dor ou prazer, porque

Tem sempre a mente à mercê
Da convenção, que o mente
Sobre o que há. E evidente
Que vê o que ele crê.

Sentir, é tudo enxergar.
É ver o que está no ar.
É ter imaginação.

O ver, é profetizar.
É pois se por no lugar

Do que está na visão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário