Linguagem[+]

quarta-feira, 16 de março de 2016

Velhas - Ilha Terceira, nos Açores

Cantando as Velhas

Velhas, são cantigas trovadorescas de escárnio e maldizer que se assemelham, aqui, às trovas ao desafio entre dois cantadores (repentistas). Cantar as “velhas” é um costume exclusivo da Ilha Terceira Portuguesa, e o nome, normalmente se dá em referência a uma velha, quase sempre dita, avó do adversário no despique (desafio).
A cantiga é composta por estrofes de dez versos, com dois tercetos e uma quadra. Suas principais características são os segundos sentidos figurados e as alusões brejeiras. Vide abaixo dois exemplos, de autoria de Laerte Tavares:

Velha lá da Joaquina,
Quando jovem era divina,
Tendo a bunda tatuada

Com uma pomba singela
E grande águia atrás dela
Tentando uma rapinada.

Hoje, essa velha é um caco,
Virou sombra, pele e osso,
A pomba foi pro buraco
Levando da águia, o pescoço.

******** 

Velho devoto e aflito,
Lá da Enseada de Brito,
Pediu um milagre ao santo.

Queria uma companheira
Rica, bonita e faceira,
Para viver no seu canto.

Mas recebeu, entretanto,
Uma encrenqueira vizinha.
Pensou ser obra do santo,
Mas foi obra do Peninha.


Nenhum comentário:

Postar um comentário