Linguagem[+]

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

“No meu tempo de criança ninguém havia morrido” – Fernando Pessoa (frase) - autor: Laerte Tavares.

 

 

No meu tempo de criança

Ninguém havia morrido”

E eu nem botava sentido.
Tudo me era esperança.

Agora que o tempo avança
E com a lembrança que eu lido,
Eu vejo já ter partido
Todos da minha lembrança.

Estou sozinho no mundo,
Sem pais, irmãos e no fundo
Sei que sou sobrevivente.

Mesmo que falte um segundo
De vida, ainda eu me inundo
De amor, que eterniza a gente.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário